O Principe Alegre

Tempos de silêncio

February 25, 2021

Capa

A alegria que ele nem viu, mas o habitava, também mora ali. Movimentos e nuances não lineares, notas subjugadas, ritmos que não se limitam às expectativas criadas. Sentir é necessário para compreender o que não foi dito. Quem disse não importa, a arte não tem rosto, não tem ego, mora no vácuo do nome.

O silêncio te obriga experimentar o vazio, te faz olhar pra parede e se ver sozinho. Contemplar é não sucumbir. A arte te busca, te repara, mas não te torna um deus. Na singeleza mora o belo, no simples o incrível.

Tempos de Silêncio resgata as memórias do exílio cotidiano e brinca com a imaginação, com as cordas e batidas. O instrumental aceita e abraça o silêncio, te permite co-criar imagens, sentir com liberdade.

Hoje você pode encontrar as músicas no youtube, soundcloud e bandcamp

Projeto contemplado edital Lei Aldir Blanc Três Coroas

logo aldir blanc

Textos e notas por aqui e por ali.